Presença no ambiente digital

Por: Patrick Rasia, Elri Net

Quando você procura algo no buscador, quando você procura por um endereço, um número de telefone, uma referência, você corre para onde? Para o Google!
Sabendo disso, agora pense que potenciais clientes estão buscando por produtos e empresas como a sua. E agora?
O Marketing Digital traz vários benefícios para as marcas. Ou melhor, para as marcas que sabem executar com primor suas ações. Com seus esforços voltados para criar oportunidades de novos negócios, sua empresa irá receber uma grande demanda.

Listei cinco pontos que provam o valor e a importância do Marketing Digital para empresas:

1. Garantir uma presença forte na internet
O Google é o maior buscador on-line do mundo. Um bom investimento em Marketing Digital pode contribuir para que sua empresa apareça nos resultados e seja encontrada, reduzindo muito o custo de aquisição de clientes.
Claro que a presença digital vai além de mecanismos de busca e redes sociais. Um site com um domínio próprio é o mínimo que sua empresa precisa para ter uma boa presença digital.

2. Construir uma audiência qualificada
Como você se relaciona hoje com sua audiência? Você sabe quem são os seus clientes? Seus hábitos de consumo?
Outro ponto importante do Marketing Digital para empresas é o fato de você poder construir uma audiência que realmente deseja consumir seu produto/solução e se relacionar com ela até fidelizá-la.
O Marketing Digital possibilita que você atraia as pessoas que realmente estão interessadas e possuem relação com seu produto/solução.
Além disso, você pode organizar esses contatos, seja por meio de e-mails cadastrados, assinantes de uma newsletter ou, até mesmo, fãs do Facebook ou Instagram. Com o passar do tempo, essa audiência se tornará um ativo fundamental para a empresa.

3. Falar com o público certo na hora certa
Ao contrário do marketing off-line em que muitas vezes é impossível precisar exatamente para qual audiência você está falando, o Marketing Digital possibilita um nível de segmentação muito mais preciso do seu público.
É possível também criar mais de um público e segmentar a comunicação para cada tipo de audiência. Com as ferramentas existentes no mercado, tornou-se fácil monitorar as atividades e os perfis dos usuários.
Assim, é possível segmentar de forma bem específica as pessoas para quem você quer anunciar um produto, serviço ou conteúdo. Isso permite que você personalize muito mais suas ações e campanhas de marketing.

4. Sair na frente da concorrência
Como falamos na introdução desse artigo, menos de 1% das empresas brasileiras investem em Marketing Digital.
Isso mostra que, se começar a investir hoje, você se diferenciará de boa parte de seus concorrentes.
Sua empresa pode se diferenciar da concorrência com a criação de bons conteúdos que auxiliem o cliente na identificação e solução de seus problemas.
Imagine que você está buscando por uma solução e ainda não possui referências.

5. Baixo investimento para começar
Não estamos querendo dizer que o Marketing Digital é gratuito. Não é. Mas com as ferramentas existentes hoje, com o alto poder de segmentação e com as mais variadas estratégias de otimização do site para mecanismos de busca, investir em Marketing Digital tornou-se muito mais barato do que investir na mídia tradicional.
Com o passar do tempo, o preço para fazer marketing off-line acabou ficando alto. Anunciar na televisão, no rádio, na mídia impressa ou em outdoors custa caro. É um investimento alto e do qual a maioria das empresas, principalmente as que ainda possuem pouco faturamento, não consegue dar conta.
Já o Marketing Digital, embora exija, sim, um mínimo de investimento, pode ser muito mais barato do que o marketing de forma off-line. Não à toa, as estratégias de marketing on-line ocupam também grande parte das estratégias de marketing de grandes empresas.

Liquidações em janeiro são oportunidades para adaptar estoque

As tradicionais liquidações realizadas nos meses de janeiro são uma forma de o varejista ajustar seu estoque e começar um novo ano com uma melhor gestão dos produtos armazenados. Se, por um lado, o consumidor já espera por promoções após o Natal, por outro, o empresário tem a oportunidade de iniciar 2019 com um planejamento financeiro mais eficiente. Isso porque o estoque em desequilíbrio afeta diretamente o capital de giro empresarial.

A depender do comportamento dos consumidores em dezembro, esse fortalecimento do orçamento familiar pode se estender até janeiro, época dos clássicos feirões de saldos, e isso reflete no Índice de Estoques (IE), apurado mensalmente pela Fecomércio-SP. O tipo do produto vendido é relevante para definir se haverá liquidações em janeiro. O lojista precisa avaliar se haverá custo adicional em estocar as mercadorias até o próximo ciclo de vendas ou se há urgência em aumentar o capital de giro.

Outro fator é ter planejado o estoque para o período com antecedência, porque entrar num novo ano com estoques exagerados aumenta a necessidade de caixa e/ou de se livrar de um estoque, o que tende a elevar os descontos oferecidos aos consumidores. Os segmentos de eletroeletrônicos e eletrodomésticos e vestuário também costumam aderir as promoções depois das festas de fim de ano para ajustar os estoques e abrir espaço aos novos produtos a serem lançados.

Atraindo novos consumidores

As liquidações, de acordo com a assessoria econômica da Fecomércio-SP, também têm a finalidade de aumentar o fluxo de caixa e atrair novos clientes, mas o empresário deve ter cuidado na redução do preço de venda dos produtos. É preciso considerar valor de custo da mercadoria, impostos, despesas fixas (como aluguel e salários), gastos variáveis (contas de água, energia, horas extras e fretes) e lucro pretendido. É este último tópico que pode ser alterado para garantir o preço mais competitivo.

Em alguns momentos, é preferível vender a mercadoria com preços reduzidos, sacrificando parte do lucro, a tentar manter a margem de lucro e não conseguir desovar o estoque. Eventualmente, os resultados de curto prazo com as liquidações comprometem a operação de varejo no longo prazo. Convém destacar que promover uma queima de estoques tem custos. Os mais visíveis são os de marketing e divulgação dos eventos promocionais.

Fonte: cnc.org.br