Maioria deve fazer as compras de Natal à vista

Pesquisa da Fecomércio-RS aponta que 42,3% afirmaram que devem gastar menos ou muito menos do que em 2019.

A Assessoria Econômica da Fecomércio-RS divulgou nesta terça-feira (17.11) a tradicional Pesquisa de Final de Ano, que aponta como vai ser o comportamento do consumidor em 2020 para as compras de presentes de Natal. 

Entre os entrevistados, 42,3% afirmaram que devem gastar menos ou muito menos do que no ano passado, enquanto 22,1% das pessoas pretende gastar mais ou muito mais. Desses, 34,8% devem gastar o mesmo que no Natal de 2019: “A pesquisa da Fecomércio-RS revela a realidade dos consumidores neste ano para os presentes de Natal. Acreditamos que o comércio possa ter uma retomada na data mais importante do ano”, afirma a presidente do Sindilojas Caxias, Idalice Manchini.  

Na percepção dos consumidores gaúchos, os gastos no Natal de 2020 devem ser inferiores aos do Natal de 2019. Os tipos de presente mais frequentes serão vestuário (67,8%), brinquedos (41,3%) e calçados (19,2%). Quanto às formas de pagamento, 69,4% pretendem realizar compras à vista. Entre os que pretendem parcelar, 57,6% pretendem pagar em uma e três parcelas.  

Entre os locais de compra, 75,1% dos consumidores pretendem fazer as compras no comércio de rua, enquanto a internet aparece em segundo lugar com 18,4%. Entre os entrevistados, 23,9% afirmaram que a escolha do local de compra foi impactada pela pandemia. O número médio de presentes adquiridos por consumidor em 2020 será de 4,5 unidades. Já o gasto médio, por pessoa, no Natal 2020, deverá ser de R$ 574,16 e os homens devem investir R$735,11 em presentes, intenção bem maior do que a das mulheres (R$ 447,92). O presente unitário vai custar, em média, R$ 129,25.  

Os consumidores com interesse em realizar compras de Natal foram entrevistados no período de 13 a 22 de outubro de 2020. Das 385 entrevistas, 69 são de Caxias do Sul, representando 17,9% da amostra.