Notícias

Denise Fraga encerra o Simpósio Estadual do Varejo

19 de Outubro, 2022 - Notícias Gerais

Uma das mais talentosas atrizes brasileiras, autora de dois livros, falou sobre o impacto das telas no dia a dia dos relacionamentos.  

 

A presença de Denise Fraga no 4º Simpósio Estadual do Varejo, promovido pelo Sindilojas Caxias, foi uma celebração à ternura das relações em meio às pautas focadas no varejo na reflexão sobre o tema “Novos Tempos, Novos Olhares Sobre O Consumo”, no dia 18 de outubro, em Caxias do Sul.

Denise Fraga trouxe ao público o seu carisma, presença de palco, senso de humor e uma sensibilidade que já rendeu crônicas e histórias ao longo da carreira para refletir sobre o cotidiano e valores, adaptando esses insights para o mundo empresarial e para o ambiente organizacional. Iniciou brincando que a presença dela seria um antídoto à tecnologia apresentada por Pedro Bocchese anteriormente: “A matéria do artista é a experiência humana”, disse. Afinal, os sonhos vão tomando novas formas ao longo do tempo: “O dinheiro virou o grande fiel da balança, mas até onde a gente se vende? Sempre fiquei de olho para não perder a minha essência”.

Na palestra, “Conexões humanas em tempos digitais”, Denise Fraga falou sobre a urgência da presença plena e da convivência, do exercício da escuta e empatia, do movimento em direção ao outro: “O outro é único, nos reverbera, que nos diz quem realmente somos neste ciclone em que vivemos”.

Quando voltou a se dedicar ao teatro, Denise conheceu uma história de Brecht, que falava de uma mulher que tinha uma loja e passou a vivenciar uma figura masculina para passar a se fazer respeitar nos negócios: “O teatro tem um grande poder de ser um lugar de reflexão que propõe um mergulho profundo, indo para o campo dos sonhos em que tudo pode ser mudado”, poetizou. Foi quando começou a falar sobre o poder da gentileza: “A gente usa a dureza com medo de que se for gentil vai ser abusado”, disse. Para ela, o ser humano padece de um medo de dar a mão, vivendo uma vida morna: “Não tenho nada a oferecer senão inquietudes”, completou.

Em sua participação no Simpósio, ela compartilhou reflexões e inspirações com os empreendedores, gestores e profissionais sobre características emergentes e que se tornam tendências em tempos digitais: a urgência da presença plena e da convivência, do exercício da escuta, da empatia, da humanização nas relações, na liderança e na gestão. Ela lembra que com a tecnologia a presença real que está sendo roubada porque a tecnologia compromete a gentileza: "Neste mundo dos negócios, convido os empresários a fazer parte de um movimento por um mundo melhor, contribuindo cada um com a sua parte seja em gentileza, seja em humanidade, seja em olhar para quem está do nosso lado”, convida. Segundo ela, mesmo sem concordar com o outro é importante escutar e respeitar os silêncios entre as pessoas. “Nós estamos sendo reformatados pela tecnologia e é preciso ter a capacidade de se reinaugurar”, disse.

Denise afirmou que escutar alguém não é só escutar o que falou, mas também o que deixou de falar: “É preciso fazer exercícios de afeto, presença, plenitude e paciência porque existe a multitarefa que é um engodo que divide a atenção, o que nos torna pessoas pela metade”. A questão é não ter paciência para escutar uma história que vai mudar a sua vida, completou. “A solidariedade ainda está em nós porque ainda nos curvamos para ajudar as pessoas”, lembrou. Afinal, as pessoas precisam de um olhar e vozes precisam ser ouvidas mesmo que por um clique todos possam estar conectados.

O 4º Simpósio Estadual do Varejo é a realização do Sindilojas Caxias e conta com o apoio institucional do Sistema Fecomércio SESC SENAC e do Sebrae RS, Grupo RBS como media partner, Patrocínio Ouro do Fátima Humana Saúde Sul, Sicoob Meridional, Patrocínio Prata da CDL PoA, Shopping Villagio Caxias, TOTVs e Supermercados Andreazza, Patrocínio Bronze da Amigraf Gráfica e Editora, DeCacau Store, Dulce Amore Urban Coffee e Vinícola Don Affonso.

 

Crédito: Julio Soares

 


Sindicato do Comércio Varejista de Caxias do Sul

Intervene